História da Apple

[A história da Apple]*[ Segurança MAC OS ]


APPLE MACINTOSH

Do Primeiro APLLE II                                                                 Até o mais moderno e mais fino

Em 1977, a Apple fez barulho ao lançar o Apple II, um dos primeiros computadores pessoais do mundo. Entre seu anúncio e a introdução ao mundo do IBM PC, em 1981, a Apple dominou a indústria da computação pessoal.

Entretanto, logo que o Apple II chegou ao mercado, a companhia começou a planejar sucessores para seu produto principal, temendo que o Apple II tivesse um tempo de vida limitado (o que não foi real, já que variantes do Apple II original venderam bem por mais de 15 anos). O resultado mais duradouro dessa inovação foi o Macintosh, que celebra 25 anos no dia 24 de janeiro.

O curso de eventos que levou o Mac a ser como o conhecemos hoje foi o resultado combinado de sorte, coincidências e também de planejamento. Mas tudo começou com o desejo dos executivos da Apple em criar um computador de próxima geração que continuasse o sucesso do Apple II.

Apple III
Uma jornada pós-Apple II tinha como parada obrigatória o Apple III. Concebido como uma máquina corporativa, ele era compatível com hardware e software anteriores, mas rodava software criado especificamente para o Apple III.

O Apple III foi, no fim das contas, um fracasso. Com problemas de design – incluindo um de superaquecimento, graças à insistência de Steve Jobs em vender uma máquina sem ventilador interno –  e um hardware que não ia muito além do que o Apple II, mais barato, já oferecia, o Apple III foi removido da linha de produção depois de custar 60 milhões de dólares à Apple (a maioria disso em suporte técnico).

Lisa
Já em uma nova geração e ainda com foco corporativo, o Apple Lisa foi o seguinte da lista. Suas especificações originais eram básicas, com uma etiqueta de preço de 2.000 dólares. Não deveria trazer recursos inovadores, mas acabou sendo o primeiro produto da Apple a trazer uma interface gráfica, similar àquela que estaria no Mac no ano seguinte.

Durante o desenvolvimento inicial do Lisa, Jobs e diversos engenheiros da Apple fizeram duas visitas ao Xerox Palo Alto Research Center (PARC), um centro de pesquisas da Xerox para criação de novas tecnologias. Itens como Ethernet, programação orientada a objetos e sistemas operacionais com interfaces gráficas operadas por mouse vieram do PARC. Mais preocupada com o negócio de copiadores do que com a revolução dos computadores, a Xerox deixou escapar muitas dessas tecnologias, basicamente porque seus executivos não conseguiam entender como transformar o resultado das pesquisas em produtos para vender.

Em 1979, as visitas de Jobs ao PARC permitiram à Xerox investir na Apple antes da sua abertura de capital em bolsa. Depois de ver os exemplos de inúmeras tecnologias modernas de computação, a Apple decidiu que muitas delas poderiam ser usadas no Lisa. Os engenheiros da Apple, então, começaram a fazer engenharia reversa e ampliaram diversos recursos vistos no PARC.

O resultado foi um computador que ficou longe dos planos originais. Quando o Lisa foi lançado, incluía um monitor integrado, teclado e mouse de um botão. O sistema operacional do Lisa tinha uma interface gráfica que respondia aos comandos do mouse, mas inúmeras outras inovações se tornariam padrão no Mac OS X, Windows e outros sistemas operacionais modernos: arquivos representados por ícones, menus que se expandem a partir do topo da tela e funcionalidade de arrastar e soltar. Foi uma máquina pioneira também ao trazer o QuickDraw, tecnologia para desenho na tela.

O Lisa era vendido também com um pacote de aplicativos de produtividade que incluíam planilhas, desenhos, processador de textos, gerenciador de projetos e programas de emulação de terminal, além de um gerenciador de arquivos. Isso foi uma inclusão importante, já que o Lisa era incompatível com qualquer outro software no mercado (até mesmo o do Mac, quando foi lançado).

Apesar de pioneiro em diversas tecnologias, o Lisa não foi um grande sucesso, graças ao seu alto preço (9.995 dólares), sua incompatibilidade com outros sistemas, drives de disquetes problemáticos e rumores de que a Apple preparava um “baby Lisa”.

A Apple derrubou o preço do Lisa para 6.995 dólares em 1983, e o Lisa 2 foi lançado em 1984 por 3.495 dólares. Mesmo assim, as vendas do Lisa não decolaram. A Apple posteriormente converteu seu estoque de Lisas para que pudessem funcionar com o Mac OS e vendeu as unidades restantes como Mac XL. Um kit de conversão foi criado para os donos do Lisa. Ao sair de linha, em 1989, a Apple literalmente enterrou o produto em um aterro em Logan, Utah.

LINHA DO TEMPO

1978
Steve Jobs faz a primeira proposta para desenvolver um computador de última geração.

1979
Um projeto de pesquisa para um novo computador de baixo custo começa sob a batuta de Jef Raskin, diretor de publicações e review de novos produtos da Apple – é chamado de projeto Macintosh. (Raskin deixaria a Apple em 1982, antes de o Mac ser lançado).

Steve Jobs e outros empregados da Apple visitam o Xerox PARC, onde são apresentados a uma série de tecnologias de última geração, incluindo o Xerox Alto, um computador pessoal com interface gráfica, mouse e programação orientada a objetos.

1980
O Apple Lisa tem especificações e funções semelhantes àquelas vistas no PARC.

1981
O PC da IBM é lançado. A Apple dá boas-vindas ao mercado de computação pessoal.

1983
O Apple Lisa é lançado por US$9.995, mas cai para US$6.995 até o final do ano.
As divisões Lisa e Mac são combinadas.
No meio de dezembro, o marketing da Apple lança o hoje famoso comercial para TV de 1984 no fim da transmissão de um mercado em Idaho para se qualificar para os prêmios de publicidade desse ano. Só foi veiculado mais uma vez, no intervalo do Super Bowl de 1984.

1984
O Mac é lançado por US$ 2.495.
O Apple Lisa 2 é lançado por US$3.495.
O programa “Test drive a  Mac” é lançado, permitindo que usuários ficassem com um Mac em casa durante 24 horas. Por mais que a idéia seja inovadora e única, o programa falha, pois há poucos Macs disponíveis e muitos deles não voltam às lojas em perfeitas condições.

1985
Depois de uma disputa de poder entre o CEO da Apple John Sculley, na qual Steve Jobs é excluído de responsabilidades operacionais, Jobs demite-se da Apple e funda a NeXT Inc.
O Lisa é descontinuado. Alguns modelos são convertidos e vendidos como Mac XL.
A Microsoft licencia algumas tecnologias do Mac para desenvolver Office para Mac. Mais tarde nesse ano, a empresa lança o Windows 1.01.

1987
Apple lança o Mac II, o primeiro Mac a abster-se do formato tudo-em-um e a ter displays coloridos. Junto com o Mac II, a Apple lança o Mac SE com o clássico design tudo-em-um. Ambas as máquinas estréiam a inclusão de slots de expansão em Macs.
O número de usuários de Mac alcança 1 milhão.

1988
Windows 2.03 é lançado. A Apple processa a Microsoft por similaridades entre o Windows e o Mac OS. A Microsoft contra-processa, citando o acordo entre as companhias de 1985, e uma prolongada batalha judicial se segue, enquanto a Microsoft continua a desenvolver o Windows. A Microsoft vai prevalecer tanto na corte federal quanto nas apelações, culminando com a rejeição, por parte da Suprema Corte dos EUA, ao recurso final da Apple no início de 1995.

1989
A Xerox processa a Apple porque o Mac e Lisa usam elementos de interface originalmente concebidos no PARC. O processo é retirado um ano depois.

Modelos restantes do Lisa são enterrados em um aterro sanitário em Logan, Utah.

Os Macintosh Portable são apresentados. Pesando quase 7 quilos e originalmente vendidos sem iluminação na tela, o Portable mal faz jus ao nome de portátil e vende mal.

1991
Tendo aprendido com os defeitos do Portable, a Apple lança o PowerBook 100, seu primeiro notebook.

1992
A linha PowerBook Duo de subnotebooks é introduzida, junto com as estações Duo Dock que reproduziam muitas entradas comuns que foram deixadas de lado nos Duos para economizar espaço e diminuir o peso.

Um projeto da parceria Apple/Novell conhecido com Star Trek, que tinha como propósito unir o Mac OS ao hardware Intel, obtém sucesso com o lançamento de uma prova inicial de conceito. O projeto é abandonado no ano seguinte.

1993
A Apple apresenta os primeiros modelos de Power Macintosh, que começaram a transição dos processadores Motorola 689×0 para os novos chips Power PC.

1994
Primeiro de um punhado de Macs compatíveis com DOS, surge o Quadra 610. Inclui uma segunda placa-mãe e componentes para torná-lo capaz de usar DOS e versões antigas de Windows.

A Apple anuncia planos de licenciar o Mac OS para determinados fabricantes de clones de Mac. (A Apple mantém controle sobre grande parte do hardware criado pelos licenciados)

Copland, codinome para a primeira tentativa de um novo sistema operacional para substituir o envelhecido Mac OS, é anunciado.

Como parte do Mac OS System 7.5, a Apple inclui o Mac Easy Open e PC Exchange, ferramentas para troca de arquivos e disquetes com PCs usuários de DOS ou Windows.

1995
A Power Computing lança os primeiros clones de Mac: suas linhas Power, PowerWave e PowerCurve.

1996
O PowerBook 1400 se torna o primeiro notebook Mac a ser vendido com um drive óptico interno, graças a uma baia de expansão removível.

A Apple congela o desenvolvimento do Copland e começa a buscar empresas com sistemas operacionais de última geração em desenvolvimento para comprar. A Be Inc., fundada pelo ex-executivo da Apple Jean-Louis Gassée, e seu BeOS parece ser a melhor opção.

1997
Modelos do Power Mac G3 são lançados, se tornando os primeiros Macs baseados no processador PowerPC G3, que foi produzido para que a Apple usasse em seus Macs.

O “Twentieth Anniversary Mac” é lançado para celebrar o vigésimo aniversário da Apple. Com design tudo-em-um, é pioneiro no uso de LCDs planos para Macs de mesa. É vendido a US$ 7.500; o preço depois cai significantemente.

A Apple compra a NeXT para poder usar o sistema operacional OpenStep da NeXT como base para um futuro sistema operacional de última geração. O acordo também traz Steve Jobs de volta à Apple, primeiro como conselheiro, depois como CEO interino. Posteriormente ele terá o título de forma permanente.

Rhapsody, codinome para o substituto de última-geração do Mac OS criado sobre o OpenStep da NeXT, é lançado para desenvolvedores.

A Apple lança o Mac OS 8, nome originalmente direcionado para o Copland. Uma vez que os acordos de licença para clones são presos ao Mac OS 7.x, isso significa o fim da era dos clones.

1998
O iMac é lançado e se torna um pilar na linha da Apple. É o primeiro Mac a oferecer entradas USB e o primeiro a remover o SCSI e a porta serial proprietária da Apple.

A Umax descontinua os últimos clones de Mac dos anos 90: a linha SuperMac.

1999
O PowerMac G3 Blue & White é apresentado. Seu design em torre inclui um fecho de fácil abertura que faz dele o Mac mais simples para fazer upgrades ou reparos até hoje. O design (ou variações dele) serão vistos em todos os Mac em torre daqui para frente.

O primeiro iBook é mostrado com um design colorido e irregular, apropriado para mercados educacionais.

A primeira versão o Mac OS X Server é lançada, ostentando muitas tecnologias escondidas que serão parte do Mac OS X, bem como diversas novas tecnologias de servidores, incluindo QuickTime Streaming Server e NetBoot.

2000
O Power Mac G4 Cube é lançado. Com um incomum design em cubo, falta de opções de expansão e iniciais US$ 1.799, não vende bem.

A Apple lança o beta público do Mac OS X, a única vez em que a Apple fez um pré-lançamento disponível para o público. A jogada permite que a empresa responda a críticas do público (como a retirada do menu Apple) na versão final do Mac OS X.

2001
A Apple abre suas primeiras lojas de varejo para alcançar diretamente os consumidores.

O PowerBook G4 introduz o case de metal que tem sido usado em notebooks avançados da Apple desde então (mesmo que a escolha de metal mude de titânio para alumínio em 2003).

A segunda geração de iBooks com um case mais tradicional de plástico branco é lançada, um design que é largamente mantido até hoje nos notebook mais baratos e simples.

O Mac OS X é lançado. Seguido pelo Mac OS X 10.1 mais tarde no mesmo ano. O Windows XP também sai nesse ano.

O iPod é lançado, primeiro como um media player exclusivo para Mac.

O primeiro iMac de tela plana é apresentado com um design de braço de rotação que lembra muito um abajur  de mesa.
2002

É lançado o Mac OS X 10.2, tornando-se a versão de Mac OS mais usada até hoje.

2003
A Apple apresenta o Xserve, seu primeiro servidor em rack.

Surge o Mac Os X 10.3 Panther, oferecendo suporte para acesso nativo a arquivos e impressões de Windows.

A Apple lança a câmera digital iSight. Originalmente um dispositivo externo, o iSight passa a ser construído acima dos displays de notebooks e iMacs.

O eMac é lançado. Originalmente para educação, o Mac tudo-em-um é vendido ao público e se torna o último Mac com monitor CRT.

O PowerBook G4 de 17 polegadas é lançado como o primeiro notebook desse tamanho no mundo.
2005

Mac Os X 10.4 Tiger é lançado em eventos lotados nas lojas da Apple.

O Mac Mini é introduzido como uma máquina desktop compacta de baixo custo. Com conceito similar ao G4 Cube, é muito menor e muito mais barato (consequentemente mais popular).

2006
O primeiro Mac a usar processadores Intel são introduzidos na Macworld Expo em janeiro. Os primeiros Macs com Intel disponíveis são o iMac e MacBook Pro, mas a Apple completa a transição de todos os produtos da linha Mac para Intel antes do fim do ano.

Também debutando nesse ano  estão o Boot Camp beta da Apple, e ferramentas de virtualização da Parallels e VMware, que permitem usuários Mac a usarem Windows em hardware Apple.

2007
O  iPhone e AppleTV, ambos usando versões do Mac OS X, chegam às lojas. Enquanto o iPhone se torna um hit imediato, a AppleTV segue como um “hobby” para a companhia e luta para desenvolver um séquito maior.

O Mac OS X 10.5 Leopard chega às prateleiras, vendendo mais de 2 milhões de cópias no primeiro fim de semana. Assim como no Tiger, as lojas da Apple abrigam eventos especiais de lançamento.

2008
O MacBook Air se torna o mais fino e leve notebook a ser produzido.

O iPhone ganha uma versão 3G, que é lançada em mais de 70 países.

A Apple lança uma nova linha de modelos de MacBook com cases feitos de um bloco único de alumínio. Os novos MacBooks também apresentam trackpads multitouch sem botões.

2009
A Apple lança um Macbook Pro de 17” com corpo monobloco na Macworld Expo de janeiro, na sua última participação no evento  – que não contou com a presença de Steve Jobs, afastado da companhia até junho para tratamento de saúde.

Fonte : macworldbrasil.uol.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s